Imprimir

Imprimir Notícia

26/04/2024 - 09:55

Fávaro defende implantação de unidade da Embrapa em Cuiabá

O ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, defendeu a instalação de uma extensão da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em Cuiabá para desenvolver a pesquisa na fruticultura da Baixada Cuiabana.

A proposta foi apresentada pelo deputado estadual Lúdio Cabral e entregue ao ministro e ao presidente do Conselho de Administração da Embrapa (Consad), Carlos Ernesto Augustin, após a cerimônia de celebração dos 51 anos da empresa em sua sede, em Brasília, nesta quinta-feira (25).

“É uma forma de gerar oportunidades e identidade na produção de alimentos da Baixada Cuiabana”, ressaltou Fávaro. Ele citou como o exemplo a transformação ocorrida nos municípios de Petrolina (PE) e Juzaeiro (BA), no Agreste nordestino, que hoje é um grande polo da fruticultura nacional e expoente na exportação de frutas para o mundo.

Para Lúdio, a instalação de uma unidade da Embrapa com foco na fruticultura e horticultura na capital mato-grossense é fundamental para identificar as vocações da Baixada Cuiabana para o desenvolvimento econômico, da agricultura e da agroecologia.

“O caju, a manga, o maracujá. Há uma série de frutas que podemos produzir com qualidade em Cuiabá para gerar renda e riqueza para os pequenos produtores. Queremos fazer isso com tecnologia e conhecimento científico e é a Embrapa quem tem capacidade para isso”, explicou o deputado.

Atualmente, a Embrapa conta com 43 unidades em todo o país e conforme o Balanço Social de 2023 da empresa, a cada R$ 1 investido, mais de R$ 21 retornam à sociedade.

De acordo com Fávaro, o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) trabalhará para providenciar as instalações físicas para a unidade de Cuiabá. Já o presidente do Consad deverá levar a proposta à diretoria para que seja realizada a transferência de uma extensão da Embrapa na Capital.

Augustin ressalta que a proposta cumpre os interesses do Mapa e deverá ser tramitada o mais breve possível junto ao Consad.

Em consonância com o desenvolvimento científico da atividade agrícola na Baixada Cuiabana, o ministro reforça que outras ações que estão sendo adotadas pela pasta, como o projeto do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para o Pantanal e o Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi-POA), que está levando a certificação para ampliação da comercialização de produtos dos 12 municípios da região, atuarão para desenvolver a cadeia produtiva no entorno da Capital.

Fonte: Alô Chapada
 
 Imprimir