Notícias - Cidades

Redação com assessoria | Postado em 14.04.2021 às 19:50h
Marcos Vergueiro Privatização Governo Bolsonaro inclui Chapada dos Guimarães em programa de privatização

Privatização Governo Bolsonaro inclui Chapada dos Guimarães em programa de privatização

 

O Governo Federal incluiu o Parque Nacional de Chapada dos Guimarães (localizado a 64 km de Cuiabá) no Programa Nacional de Desestatização (PND). A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (14).A inclusão na prática, da início ao processo de privatização, o projeto mantém o Parque como propriedade da União, mas dá a possibilidade de que empresas concessionárias realizem investimentos no local.

Outras oito unidades de conservação também foram incluídas no PND. Entre elas: os parques nacionais de Ubajara (CE), da Serra dos Órgãos (RJ), da Serra da Bocaina (RJ e SP), da Serra da Capivara (PI), da Serra da Bodoquena (MS), do Jaú (AM) e de Anavilhanas (AM), além da Floresta Nacional de Brasília (DF).

De acordo com o Governo Federal, a medida segue recomendação do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI).

Em nota, a Secretaria Federal da Presidência afirmou que o decreto visa aumentar o fluxo turístico nacional e internacional, tendo como consequência geração de emprego e renda para as regiões.

“A implementação dos projetos de concessão trará um aumento do fluxo turístico nacional e internacional com consequente benefício para as regiões, como a geração de emprego, renda e desenvolvimento socioeconômico, o aumento da arrecadação de impostos, a melhoria do diálogo com as comunidades do entorno e dos serviços prestados à comunidade local e aos visitantes”, disse.

Bolsonaro já autorizou a privatização de outras unidades de conservação: parques nacionais de Brasília (DF), de São Joaquim (SC), Lençóis Maranhenses (MA), de Jericoacoara (CE) e do Iguaçu (PR). O decreto. que determinou a inclusao no PND  foi publicado na mesma semana em que a unidade de conservação completou 32 anos de criação, sem sair do papel, na prática, visto que muitos moradores e fazendeiros desapropriados pela criação do parque nunca foram indenizados. O aniversário do parque foi nessa segunda-feira, agora o parque deverá ser entregue à iniciativa privada.