Domingo, 16 de junho de 2024
informe o texto

Notícias Últimas

ESTRUTURA

Governo dá ordem de serviço e Feira do Produtor deve ser entregue em um ano

Governo dá ordem de serviço e Feira do Produtor deve ser entregue em um ano

Foto: TV Chapada

Sob frio e garoa, o Governo de Mato Grosso assinou, neste sábado (25), a ordem de serviço para a readequação e ampliação da Feira do Produtor, em Chapada dos Guimarães. A comitiva que esteve presente pode sentir um pouco das dificuldades enfrentadas pelos feirantes durante o período chuvoso no município. A entrega da obra está prevista para 2025. Serão investidos R$ 4,3 milhões, já previstos em caixa, e a empresa responsável pela construção é a Officium Engenharia. O projeto de ampliação prevê a construção de 76 boxes, praça de alimentação e 55 vagas de estacionamento.

“Um sonho que está sendo realizado. Essa segunda etapa foi pensada com muito carinho, muito profissionalismo da equipe, uma obra muito grande e bonita, que o povo de Chapada merece. Uma obra que estará coberta, com piso drenante e os produtores que tanto lutam, que querem comercializar o seu produto terão o conforto que merecem”, acrescentou o secretário estadual de Agricultura Familiar, Luluca Ribeiro. 

A licitação foi realizada pela Secretaria Estadual de Agricultura Familiar. Além da ampliação da feira, será readequado o prédio que já foi entregue pelo Governo de Mato Grosso. Conforme a empreiteira contratada para o trabalho, o prédio passará por mudanças para abrigar câmaras frias, receberá um parquinho, além de adequações no piso. 

O presidente da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer-MT), Suelme Evengalista, acrescentou que a Feira de Chapada dos Guimarães tem particularidades. Nela, os próprios produtores é quem comercializam seus produtos, sem a presença da figura do "atravessador". Diz que essa proximidade de quem frequenta a feira com os produtores permite uma rica, que cria conexões. 

“É muito mais que um lugar para se vender produtos da agricultura familiar, é um lugar para se construir relacionamentos e conexões com esse mundo rural tão maravilhoso que é da agricultura familiar”.

Hoje 53 feirantes comercializam seus produtos na feira, que ocorre todo sábado pela manhã, na Avenida Rio da Casca. No entanto, sem a estrutura necessária, ficam a mercê do sol, da chuva e do frio. É em razão disso que o presidente da Associação de Produtores e Feirantes de Chapada dos Guimarães (Aprosfech), Antônio Divino, recebe com alegria a notícia da ordem de serviço para a construção da estrutura. Há 42 anos ele aguarda essa medida.

“Tem produtores que não vende o produto porque o pessoal não vem, molha tudo. Não tem onde ficar confortável, e não consegue vender nem para tirar o da gasolina. Então isso pra mim é uma coisa muito honrada que estou vendo que vai sair. Qualidade de vida, agasalho para quem vem comprar o nosso produto, porque chega aqui vai embora”.

O prefeito Osmar Froner (União) agracedeu o investimento feito pelo Governo de Mato Grosso no município. A princípio, a licitação da segunda etapa seria responsabilidade do município. No entanto, após articulação dos próprios produtores, o Executivo Estadual resolveu tocar a obra. 

O secretário estadual de Planejamento, Basília Bezerra, que foi quem representou o Governo na assinatura da ordem de serviço para readequação e ampliação da Feira do Produtor, afirmou que o Estado age neste momento para atender a demanda dos 53 produtores atuantes no município. 

“É uma demanda há muito tempo represada, a gente percebe que aqui tudo acontece ao ar livre, dentro das intempéries da chuva, do sol. E o governo de mato grosso sensibilizado com isso resolveu dar essa determinação para que a gente pudesse fazer um projeto moderno, vai ter cobertura, estacionamento, condições do nosso produtor vender da melhor forma seu produto para a população de Chapada”, ponderou a integrante da Associação de Produtores e Feirantes de Chapada dos Guimarães (Asprofech), Irani Lemes da Silva. 

“A gente está muito feliz, só temos que agradecer, a gente vem há muitos anos correndo atrás disso aqui e é um sonho na verdade. A gente precisa de um lugar coberto, com visibilidade para os feirantes, estamos muito felizes por esse dia”.

O secretário adjunto de Turismo de Mato Grosso, Felipe Wellaton, considerou que a ampliação e estruturação da Feira do Produtor será mais um atrativo para o roteiro turístico da cidade, intensificando o tempo de permanência dos turistas na cidade. 

“Chapada dos Guimarães, com a feira do produtor, é um local que vai estimular o que Chapada tem de melhor, que não é só o clima, mas também a produtividade já que a gente tem grande produção de hortaliças, está sendo trabalhado aqui também a questão da apicultura, com o mel. Muitos produtos locais, exemplo da vinícola, produção de uva, o que a gente precisa em todo Mato Grosso é a cadeia produtiva organizada. Não tem turismo sem produto, então a gente precisa ter onde comer, o que fazer e onde se hospedar, com mais produtos na cidade, teremos mais envolvimento dos turistas e mais tempo de permanência na cidade”.

Representando a Câmara Municipal no evento, a vereadora Fabiana Advogada agradeceu o empenho do Governo do Estado para dar condições dignas aos pequenos produtores.

"Aqui na agricultura familiar não só a feira que o governador e o vice-governador têm investido. São poços artesianos para a zona rural, estrada que veio que entregamos para o município para trabalhar na agricultura, farinheiras, patrulhas, se a gente ficar aqui são inúmeras coisas governo vem contemplando o nosso município. Então a gente quer agradecer em nome de todos os feirantes ao governo do estado”, afirmou a vereadora Fabiana Advogada (PSDB).

 A previsão da empreiteira é que a obra comece em 15 dias. Nesse período, os feirantes precisarão ser remanejados, mas a feira continuará atendendo. O local onde atuarão ainda não foi divulgado.

“O cronograma de projeto está cabendo dentro de um ano, mas a gente quer fazer isso em menos tempo. Fazer uma semana a organização para os funcionários, dentro de uma semana e meia, duas, vamos começar a obra”, disse o engenheiro responsável pela obra, Wagner Lopes de Souza.

A presença do vice-governador Otaviano Pivetta (Republicanos) era esperada para a assinatura da ordem de serviço. No entanto, as condições climáticas, além de problemas de saúde, impediram a presença dele. Estiveram no ato os secretários de Segurança Pública, César Roveri, de Assistência Social e Cidadania, Grasiella Bugalho, de Agricultura Familiar, Luluca Ribeiro, adjunto de Turismo, Felipe Wellaton, de Planejamento, Basílio Bezerra, presidente da Empaer, Suelme Evangelista, adjunto de Agricultura Familiar Talvany Neiverth.

Fonte: Nossa República
 
Sitevip Internet