Segunda-feira, 20 de maio de 2024
informe o texto

Notícias Últimas

ACESSO À CHAPADA

Governador explica que MT-030 vai levar 4 anos entre licenças e obras

Devido à demora do processo para início da via alternativa, Mauro Mendes reiterou que o "corte" do paredão do Portão do Inferno é a medida mais viável para pacificar situação

Governador explica que MT-030 vai levar 4 anos entre licenças e obras

Foto: Mayke Toscano/Secom-MT

O governador Mauro Mendes (União Brasil) explicou, nesta terça-feira (9), que o processo de construção da MT-030, nova rodovia entre Cuiabá e Chapada dos Guimarães (a 62 km de distância), demoraria cerca de quatro anos entre a emissão de licenciamentos ambientais e as obras. Por isso, a via alternativa não seria a solução ideal para viabilizar o acesso à cidade no momento. Mauro reiterou o "corte" do paredão da MT-251, no Portão do Inferno, como a medida mais viável para pacificar a situação dos desmoronamentos.

"Fazer a MT-030, ela passa no entorno do Parque de Chapada dos Guimarães, portanto, passando 10 km vai demandar um EIA/RIMA (Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental) e um licenciamento no Ibama. Para elaborar um earrima dessa natureza, aproximadamente um ano. Para tramitá-lo no Ibama, se tudo correr maravilhosamente bem, mais um ano. Então, são dois anos. Uma obra dessa natureza, subindo morro, altitude de 200 metros e 800 metros de altura, morrarias vai demandar. Viadutos, grandes aterros, túneis, alguma coisa para vencer essa diferença de nível em um espaço curto, um esforço de engenharia gigantesco para uma obra dessas de aproximadamente dois anos, se correr tudo bem. Estamos falando de quatro anos", explicou o governador nesta terça-feira (9). 

Mendes pressiona o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) a assinarem a dispensa de licenciamento para que o corte do paredão seja acertado. Caso os órgãos do governo cedam, as obras demorariam aproximadamente 120 dias. Esse fato deixa a construção da MT-030 em desvantagem, uma vez que a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) alertou que a obra tem caráter emergencial, pois pedras do barranco podem atingir os carros ou pedestres que circulam na MT-251.

"Não é uma solução para um problema emergencial, que pode ser em 120 dias", avaliou Mauro Mendes.

Em março deste ano, os deputados estaduais derrubaram veto ao projeto de lei de Nininho que garante a destinação de R$ 35 milhões para a MT-030 ser iniciada. O veto obteve 14 votos a favor e nove contrários.

Fonte: hnt
 
Sitevip Internet