Quarta-feira, 29 de maio de 2024
informe o texto

Notícias Cidades

Primeira-dama participa de roda de conversa com grupos de mulheres da região norte

Primeira-dama participa de roda de conversa com grupos de mulheres da região norte

Foto: Divulgação

A primeira-dama de Várzea Grande e Promotora de Justiça, Kika Dorilêo Baracat, participou nesta quinta-feira (14) de uma roda de conversa com grupos de mulheres moradoras da região norte. O encontro, promovido pelo Centro de Referência em Assistência Social - CRAS, polo Jardim Glória, faz parte das programações desenvolvidas nas unidades sociais neste mês, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher.

Com a mensagem "Voe alto, mulher, em busca de seus sonhos", as participantes foram motivadas a observar a imagem da borboleta, símbolo de transformação e renovação.

"A mulher, por natureza, é um ser em constante transformação. Passamos por várias fases na vida, mas a experiência nos mostra que estamos cada vez melhores e sempre em busca de nossa melhor versão. Ainda precisamos deixar de ser lagarta para nos transformarmos em lindas borboletas e alçarmos voos cada vez mais altos", motivou Kika Dorilêo.

Durante o encontro, a primeira-dama também destacou a importância das mulheres ocuparem posições de destaque e serem protagonistas de suas vidas. "Temos alcançado lugares de destaque, mas ainda estamos longe de termos igualdade perante os homens. Para que isso aconteça, é necessária a junção de esforços, pois unidas somos mais fortes".

Kika Dorilêo destacou também que, como Promotora de Justiça, testemunhou centenas de casos de violência doméstica e familiar, sendo alguns desses casos resultantes de feminicídio. "Não podemos permitir que nossas vidas sejam arrancadas de forma tão violenta, especialmente por aqueles que deveriam nos proteger. Nossas vidas nos pertencem. Muitas mulheres enfrentam essas dores por várias razões, como dependência financeira do marido, medo e, por fim, vergonha. Este encontro é justamente para reforçar nosso apoio e também para dizer que temos uma Rede de Proteção Atuante e ativa para abraçar as mulheres que sofrem violência e desejam quebrar esse ciclo".

AUTONOMIA - Entendendo que a dependência financeira é um dos principais fatores que contribuem para o ciclo de violência, o município, por meio da Secretaria de Assistência Social, tem criado diversas ações e serviços de apoio às mulheres e meninas, para que elas possam ter autonomia e recursos financeiros para conduzir suas vidas.

"Programas sociais, como a Casa de Sarita, têm proporcionado às mulheres e meninas condições de buscar capacitação em diversas áreas de atuação. Vários cursos estão sendo oferecidos gratuitamente para que os participantes aprendam um ofício, se preparem para o mercado de trabalho ou empreendam. Outro programa em expansão é o Qualifica + VG, que tem se tornado referência em todo o Estado, oferecendo a várias famílias a oportunidade de se capacitar em uma área de interesse. Nosso desejo é contribuir para a mudança de vida das famílias, principalmente das mulheres e meninas, para que elas possam, de fato, ter controle sobre suas vidas", acrescentou Kika Dorilêo.

A secretária de Assistência Social, Ana Cristina Vieira, chamou a atenção para a letra da música "Dona de Mim", da cantora Isa. "Se prestarem atenção na letra dessa música, perceberão a batalha de uma mulher que não se deixou vencer pela violência e que deu voz e vez a si mesma". Para abrilhantar o evento "Mulheres em Evolução", músicos da Banda da Polícia Militar fizeram uma pequena apresentação, com canções que retratam o poder feminino. As participantes não apenas aprovaram a iniciativa, como também participaram do momento de descontração.
 
Sitevip Internet