Quarta-feira, 29 de maio de 2024
informe o texto

Notícias Turismo

IBGE: atividades turísticas acumulam alta de 7,5% de janeiro a novembro de 2023

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

19/01/2024 - 15:11

IBGE: atividades turísticas acumulam alta de 7,5% de janeiro a novembro de 2023

Duna do Pôr do Sol - Jericoacoara (CE).

Foto: Jade Queiroz/MTur Destinos

Oturismo nacional continua computando números positivos. De acordo com a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), realizada todos os meses pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de janeiro a novembro do ano passado, o índice de atividades turísticas registra alta de 7,5%, frente ao mesmo período de 2022.

O destaque está no aumento da receita obtido por empresas dos ramos de locação de automóveis; serviços de bufê; hotéis; agências de viagens; transporte aéreo; restaurantes; e rodoviário coletivo de passageiros.

O ministro do Turismo, Celso Sabino, comenta os bons resultados apresentados pelo setor no ano passado. “2023 marcou nosso setor que já demonstra que o impacto da pandemia está no passado. Temos todas as boas condições de, nesse ano, avançarmos, fortalecendo o turismo nacional e contribuindo com o aumento da abertura de postos de trabalho e de renda para o brasileiro”, afirma.

Onze dos 12 locais investigados registraram taxas positivas, onde sobressaíram os ganhos vindos de São Paulo (6,8%), Rio de Janeiro (11,6%), Minas Gerais (16,5%), Bahia (12,6%) e Paraná (11,4%). Já o único resultado negativo foi do Ceará (-2,1%).

COMPARATIVO ANUAL – O volume de atividades turísticas no período também apresentou alta na comparação com novembro de 2022. A expansão foi de 2,8%. O setor foi impulsionado, principalmente, pelos bons desempenhos dos hotéis; restaurantes; bufês; espetáculos teatrais e musicais; locação de automóveis; agências de viagens e transporte rodoviário coletivo de passageiros. 

Em sete das 12 unidades da federação pesquisadas houve avanços nos serviços voltados ao turismo, com destaque para São Paulo (5,0%), Rio de Janeiro (10,1%) e Minas Gerais (10,4%). Já os principais impactos negativos foram no Ceará (-18,7%) e Rio Grande do Sul (-6,2%).

AVANÇOS – Os números de janeiro a novembro divulgados pelo IBGE se alinham a outros bons indicadores observados no mesmo período e que demonstram o bom momento do turismo nacional.

Segundo levantamento do Banco Central do Brasil (Bacen), turistas estrangeiros foram responsáveis pelo incremento de R$ 30,8 bilhões (US$ 6,3 bilhões), representando alta de 40,3% em relação ao período de janeiro a novembro de 2022. Apenas em novembro do ano passado, os desembolsos atingiram o marco histórico de R$ 3,019 bilhões (US$ 616,1 milhões).

Até novembro de 2023, segundo o Painel de Chegadas da Embratur, mais de 5,2 milhões de visitantes estrangeiros desembarcaram no Brasil. Esse é o melhor resultado nos últimos três anos para o setor. O mês de novembro registrou a segunda maior chegada de turistas internacionais da história - com 504.395 visitantes - perdendo apenas para o 11º mês de 2015.

No mês onze do calendário também registrou números significativos de geração de empregos. O turismo foi responsável pela criação de 23.521 vagas formais, segundo informações do Cadastro-Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

 
Sitevip Internet