Segunda-feira, 22 de julho de 2024
informe o texto

Notícias Últimas

Eclipse parcial da Lua será visível em parte do Brasil neste sábado (28)

Eclipse parcial da Lua será visível em parte do Brasil neste sábado (28)

Foto: GISELE PIMENTA/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

A astrônoma do Observatório Nacional, Josina Nascimento, explica que há dois tipos de sombra: a penumbra – na qual a luminosidade solar incidente na Lua apenas diminui – e a umbra – na qual não chega luminosidade solar na superfície da Lua.

“A primeira é uma sombra clara que ainda recebe luminosidade do sol. Quando a Lua está completamente mergulhada nessa sombra ocorre o eclipse penumbral e não se percebe diferença no brilho da Lua. Já a umbra é a sombra escura que não tem mais nenhuma luminosidade do Sol. Quando a Lua vai entrando nesta sombra temos o eclipse parcial”, explicou a astrônoma.

 

  • Eclipse lunar penumbral: Lua passa pela sombra mais clara da Terra, com pouca alteração de seu brilho a olho nu;
  • Eclipse lunar parcial: Apenas parte da Lua alcança a umbra, que é a sombra terrestre mais escura;
  • Eclipse lunar total: Toda a Lua passa pela umbra, onde não há iluminação do Sol.

No eclipse parcial de 28 de outubro, a Lua mergulhará totalmente na penumbra, mas apenas 6% de sua superfície será coberta pela umbra, resultando em uma pequena porção da Lua que ficará escura.

Apenas quando a Lua fica totalmente mergulhada na umbra é que ocorre um eclipse total lunar.

Simulação mostra a Lua completa encoberta pela penumbra e apenas parcialmente coberta pela umbra. / Reprodução/ Time and Date

O eclipse lunar será visível no Brasil?

A região mais a leste do Brasil, que inclui os estados do Ceará, Pernambuco, Paraíba, Alagoas, Sergipe e Rio Grande do Norte e parte dos estados Minas Gerais, Bahia, Maranhão e Piauí, terá a oportunidade de ver o eclipse parcial no nascer da Lua.

Nas demais localidades, o eclipse será apenas penumbral, e não deve haver muita diferença na luminosidade da Lua a olho nu.

Como a Lua cheia nasce quando o Sol se põe, é preciso ficar atento, em um local com boa visibilidade para o leste, para observar esse espetáculo, pois a Lua já nascerá com o eclipse em andamento.

Segundo informações do portal Time and Date, o evento também poderá ser visto, pelo menos em parte, na Europa, Ásia, Austrália, África, América do Norte, grande parte da América do Sul, Pacífico, Atlântico, Oceano Índico, Ártico, Antártica.

Estágios do eclipse lunar parcial

Segundo informações do Time and Date, o fenômeno ocorre da seguinte maneira:

 

  • Começa o eclipse penumbral;
  • Começa o eclipse parcial;
  • Eclipse máximo;
  • Fim do eclipse parcial;
  • Fim do eclipse penumbral.
ECLIPSE LUNAR PARCIAL MAIS LONGO
Eclipse lunar parcial é visto na cidade de Toledo, no Paraná, em 2021. / GISELE PIMENTA/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

O eclipse lunar parcial atinge o estágio máximo quando a umbra da Terra cobre a maior parte da Lua. No caso do evento deste sábado, 6% da superfície lunar será coberta pela umbra.

Ao todo, o fenômeno terá duração de 4 horas e 25 minutos.

Pode olhar direto para o eclipse lunar?

“A boa notícia é que não é necessário tomar precauções especiais para observar o eclipse lunar. Podemos olhar diretamente para a Lua e pelo tempo que quisermos”, destacou a astrônoma Josina Nascimento.

Mesmo assim, quem quiser poderá assistir ao evento astronômico através de uma transmissão ao vivo do Observatório Nacional. 

Por que não há eclipse em todas as noites de Lua cheia?

Apesar de os eclipses lunares dependerem da fase cheia, esse fenômeno astronômico não acontece todos os meses.

Isso acontece porque os planos da órbita da Lua ao redor da Terra e da Terra do redor do Sol são diferentes.

Por conta dessa inclinação, é possível que a Lua esteja atrás da Terra, mas ainda assim recebe iluminação solar.

 

 
Sitevip Internet