Quarta-feira, 29 de maio de 2024
informe o texto

Notícias Educação

Universidades de MT discutem parcerias com delegação chinesa

Universidades de MT discutem parcerias com delegação chinesa

Foto: Willian Gomes / Secomm UFMT

C

omo parte da agenda da missão dos representantes do governo chinês e da Universidade Agrícola do Sul da China (SCAU), em Cuiabá, o reitor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), professor Evandro Soares da Silva, e demais Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) do Estado participaram, na tarde desta sexta-feira (23), de reunião para tratar dos potenciais de parceria para pesquisas. O encontro aconteceu na plenária da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).

Na oportunidade cada instituição do Estado apresentou brevemente sua estrutura e áreas de atuação. Em sua fala, o reitor destacou a diversidade ambiental de Mato Grosso, que contempla os biomas Amazônico, Cerrado e Pantanal, e também sobre a gama de possibilidades de áreas de atuação para a ciência e tecnologia latentes na região.

"A UFMT, hoje com as demais instituições do Estado, tem diversos cursos de graduação, pós-graduação e inúmeras pesquisas na área de Ciências Agrárias. Na Universidade, destaco os cursos de Agronomia, Zootecnia e Engenharia Florestal, além do Programa de Pós-graduação em Agricultura Tropical, um dos mais antigos e com notória produção e contribuição para economia do Estado”, ressaltou o reitor.

O professor Evandro Soares da Silva enfatizou também que a prospecção de parcerias com outras entidades do ramo no Estado já tem sido realizada e são importantes, assim como a proposta de relacionamento com a China para desenvolvimento regional e benefícios sociais para toda população.

Para o pró-reitor de Pesquisa da UFMT, Leandro Dênis Battirola, o encontro foi oportuno para entendimento das áreas de atuação para futuras parcerias. “A China é bastante focada na área de agricultura, e todas as instituições presentes no encontro também. Na UFMT a maior parte dos projetos de pesquisa são na área de agricultura, além de que a maior parte dos nossos pesquisadores, bolsistas de produtividade estão nessa área. A China é uma potência agrícola, assim como o Estado de Mato Grosso, e essa troca de experiências é benéfica”, disse, complementando também o fato do país ser um mercado consumidor forte e significativo para o Estado.

Rompendo as fronteiras para o desenvolvimento científico e social

O vice-presidente da SCAU, Qiu Rongliang, disse que a agricultura do Brasil está bastante desenvolvida e com muito potencial. “Em Mato Grosso o setor se desponta em todo Mundo. Essa conversa entre as universidades é importante para desenvolver ainda mais a agricultura. Podemos trazer ao Estado o que temos realizado na China no que diz respeito à parte de conservação importante nesse cenário de evolução mantendo esse equilíbrio”, destacou.

Presente no encontro, o pró-reitor de Pós-graduação da UFMT, professor Jackson Antônio Lamounier Camargos Resende, destacou que essa parceria abre de fato possibilidade consideráveis para os programas de pós-graduação da UFMT”. Seja para área de Tecnologia, Ciências Agrárias e suas interfaces, essa relação nos possibilita a colaboração para os desafios vividos pelo Brasil e China”, disse.

O Secretária de Relações Internacionais da UFMT, professor Lucas Oliveira de Sousa também ressaltou que a reunião é um momento especial para a ciência e pesquisa do Estado.  "Foi oportunidade de cada Instituição de Ensino Superior de Mato Grosso apresentar brevemente sua estrutura e potenciais para colaboração internacional com a delegação chinesa, no  mbito do Centro de Pesquisa BCAgriMT, proposto pelo Núcleo de Relações Internacionais de Mato Grosso (Nurimat) em cooperação com a SCAU. O intuito é  fomentar pesquisas nas ciências agrárias, tecnologias  e inovação”, disse.

O secretário reforçou que a comitiva chinesa presente em Cuiabá, participa na noite desta sexta-feira (23), da cerimônia de Lançamento do Centro de Desenvolvimento da Língua Chinesa e Ciência e Tecnologia Agrícola, parceria da UFMT e o Nurimat. O evento acontece no Teatro da UFMT, a partir das 19h30.

O primeiro momento da reunião foi conduzido pelo Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de Mato Grosso (Seciteci), professor Allan Kardec. Também participaram do encontro a reitora da Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), Analy Castilho Polizel de Souza, representando o Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), a Pró-Reitoria de Ensino (PROEN), professora Luciana Klamt, e representando a reitora da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), o professor Alexandre Porto.

 
Sitevip Internet