Notícias - Tecnologia

Assessoria | Postado em 11.05.2021 às 13:25h
Startup que promete revolucionar AirSoft é desenvolvida no Brasil

Startup que promete revolucionar AirSoft é desenvolvida no Brasil

O AirSoft é um esporte de origem japonesa que simula o uso de armas desde a década de 1970, mas ganhou o mundo nos últimos tempos. A boa notícia é que os apaixonados pela modalidade já podem contar com uma novidade: a Startup brasileira WarCamp AirSoft, vencedora do Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores (Programa Centelha) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), que promete revolucionar o esporte.

Inspirado em operações policiais e militares, no AirSoft são utilizadas armas de pressão que disparam projéteis pequenos com calibre máximo de 6mm. No Brasil, o esporte começou a ser difundido em 2003 e hoje inúmeros apaixonados pelo esporte já se organizam em equipes oficiais para competir em campeonatos, como o 1º WarZone Brasil, realizado em São Paulo em 2018.

A revolução prometida pela Startup WarCamp AirSoft inclui unir o universo virtual ao mundo real: os participantes poderão utilizar a realidade virtual em competições presenciais tendo muito mais precisão para planejar e realizar as jogadas. Isso é possível graças ao aplicativo para smartphone e equipamentos desenvolvidos pela WarCamp AirSoft, aperfeiçoados e impressos em impressora 3D.

Apesar de ser um esporte de luxo, o perfil dos amantes de AirSoft é bastante variado entre profissão e idade. A legislação brasileira também já está preparada para fiscalizar o esporte: mesmo não se tratando de armas de fogo, existe certa regulamentação no esporte. A segurança e a honra são valores primordiais na prática do AirSoft.

O novo desafio dos sócios da WarCamp AirSoft, após reunir recursos financeiros para iniciar os trabalhos através do Programa Centelha, é conquistar novos investidores e firmar parcerias que possibilitem a produção e distribuição dos serviços. Os proprietários acreditam que jogadores e times de AirSoft são beneficiados ao utilizar os equipamentos desenvolvidos por eles.