Notícias - Saúde

Roberta de Cássia | Postado em 25.01.2021 às 14:22h
Sindimed-MT Sindimed-MT pede esclarecimentos sobre exclusão de médicos da atenção básica da 1ª etapa da vacinação contra Covid-19

Sindimed-MT pede esclarecimentos sobre exclusão de médicos da atenção básica da 1ª etapa da vacinação contra Covid-19

O Sindicato dos Médicos de Mato Grosso(Sindimed-MT) protocolou um pedido de esclarecimentos à prefeitura de Cuiabá referente a exclusão nessa primeira fase de
imunização ao Covid-19, dos nomes dos médicos da Unidades Básicas de Saúdes(UBSs).

“Os profissionais de saúde que atuam nas Unidades Básicas estão na linha de frente no combate a Covid-19. Essas unidades de saúde são a porta de entrada do SUS. Os pacientes vão buscar ajuda justamente ali na fase inicial da doença, quando a transmissão do coronavírus é maior. Queremos saber da Prefeitura, o porquê da exclusão dos profissionais que atuam em um segmento tão importante para a saúde pública”, questiona o presidente do Sindimed-MT Adeildo Lucena.

Segundo a denúncia que chegou ao sindicato, que a Coordenadora da atenção Básica, Sra. JAQUELINE BIANCHINI C. MILIOSI, explicou por áudio de maneira pouco fundamentada e em tom ameaçador como foi feita a escolha.

O Sindimed-MT quer que a Prefeitura de Cuiabá preste esclarecimentos sobre a exclusão dos médicos da Atenção Básica da lista prioritária para imunização dos profissionais da linha de frente no combate a pandemia Covid-19. Essa decisão contraria uma determinação da própria Secretaria Municipal de Saúde que convocou esses profissionais a atuarem na linha de frente do combate a Covid-19. Além de ir contra as normas do Ministério da Saúde que considera a Atenção Básica como porta de entrada dos pacientes no sistema.

Portanto, é completamente contraditório e sem propósito excluir os médicos das unidades básicas da imunização nessa fase, vez que são eles os primeiros a ter contato com os pacientes.

O Sindimed pede explicações urgentes referente aos seguintes tópicos:

1- Que seja esclarecido se de fato os médicos das unidades básicas de saúde foram excluídos dessa primeira etapa da vacinação;

2- Caso tenham sido excluídos, que seja realizada a inclusão dos nomes de todos os médicos das unidades básicas de saúde com a máxima urgência ainda na primeira fase da vacinação;

3- Que seja apresentada a lista completa da distribuição das doses das vacinas pelo quantitativo separado por, unidade básica, secundária, terciária e unidades particulares.

4- Que se esclareça a logística da vacinação no Centro de Eventos do Pantanal. Visto que há relatos de  problemas na vacinação, havendo divergências entre o cadastro prévio disponibilizado no link  da prefeitura e no momento da vacinação obedecem uma lista com o nome do profissional que será vacinado.

5- Requerer ainda que a vacinação siga a logística de cada unidade hospitalar ser a sede de vacinação de seu efetivo, pois os servidores de linha de frente vacinariam no local de lotação, dando maior transparência a todo processo de imunização.


“O Sindicato vai acompanhar e apurar toda a denúncia para garantir que o direito do profissional médico não seja violado”, finaliza Adeildo.