Notícias - Saúde

Secom/VG | Postado em 15.05.2019 às 08:07h
Divulgação Nova UPA reforça atendimento e humanização do SUS em VG

Nova UPA reforça atendimento e humanização do SUS em VG

Segunda UPA inaugurada pela gestão Lucimar Sacre de Campos, homenageia DR Farid Seror. Meta é resolver os problemas dos pacientes de forma humanizada

A prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos e o governador do Estado, Mauro Mendes, inauguraram a segunda UPA 24 horas do município no coração do Cristo Rei. As duas unidades, em pleno funcionamento, estão localizadas no bairro do Ipase – Centro da cidade - e no Cristo Rei, região mais populosa de Várzea Grande com uma população estimada em cerca de 100 mil habitantes.

Mauro Mendes destacou o “empreendedorismo público” da gestão municipal. “Vemos prefeitos reclamando da atual conjuntura – muitos com razão, é claro – mas aqui em Várzea Grande nos deparamos com realizações, com obras em plena execução e acontecendo. Tenho certeza que não foi fácil para a prefeita e sua equipe concluírem essa unidade”. Se fosse uma cidade, como comparou o governador, o Cristo Rei estaria entre as dez mais populosas de Mato Grosso. “Por si só, já temos a clara noção do quanto essa UPA era esperada e se torna importante para a cidade, bem como para toda a Baixada Cuiabana, contribuindo com os atendimentos prestados pelo SUS da Capital e pelo Estado”.

Mendes selou o compromisso por um trabalho em parceria. “Temos muito que fazer pela saúde do Estado, é um grande desafio fazer a saúde funcionar, mas com apoios como o de municípios como Várzea Grande, o desafio será vencido”.

A prefeita lembrou que ao lado do senador Jayme Campos, acompanhou de perto a construção da UPA, conferindo in loco cada parte do projeto, cada bloco, cada ala. “Nesse final de semana, antes da inauguração, viemos aqui conferir se realmente o projeto estava em linha com o que foi contratado, conferindo pintura, mobília, equipamentos, insumos e a limpeza pós-obra”.

A prefeita disse que a unidade só amplia o esforço em oferecer uma saúde de qualidade para toda a população. “Temos agora a terceira unidade pública de Várzea Grande a funcionar 24 horas por dia e de portas abertas através do Sistema Único de Saúde (SUS). É um sonho da nossa gestão poder construir unidades que atendam às necessidades da nossa população”.

A prefeita pontuou ainda que o projeto da UPA Cristo Rei estava perdido, assim como outros na área de saúde por desleixo das gestões passadas. “Não podíamos perder os recursos de uma obra dessa envergadura e foram idas e vinda de Brasília, até que tivemos o aval do governo Federal novamente”.

REPERCUSSÃO - Voltada ao atendimento de urgência e emergência, a nova UPA 24 horas vai reforçar o atendimento de excelência prestado aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) de Várzea Grande e humanizar a relação dos profissionais da saúde com seus pacientes.

Foram cerca de R$ 6 milhões investidos em obras, insumos e aquisição de equipamentos de última geração, como um raio-x de alta definição que envia para o computador do médico a imagem, dispensando impressões e tempo de espera por diagnósticos. Os recursos aplicados vieram do Governo Federal com contrapartida do Executivo municipal.

Assim que foi inaugurada, a unidade já abriu as portas à população e ‘seo’ José Felix de Souza foi o primeiro paciente da UPA Cristo Rei. Morador antigo da região, ele agradeceu pelo pronto-atendimento e principalmente, por poder contar com uma rede assistência médica próximo da sua casa.

Na expectativa para conferir o que chamou “de um sonho realizado”, estava a aposentada Rodiva da Motta Ferreira, moradora da Vila Sadia e residente no grande Cristo Rei desde 1984. “É uma obra maravilhosa e abençoada por Deus. Facilita o acesso de todo mundo que mora aqui no bairro e precisa de um atendimento médico. O Jayme quando foi prefeito construiu a policlínica do Cristo Rei e nada mais na saúde foi feito desde então. Agora vem a dona Lucimar para nos entregar esse presente”.

O secretário municipal de Saúde, Diógenes Marcondes, disse que a nova UPA integra um complexo de atendimento de urgência e emergência da Baixada Cuiabana e que vai impactar positivamente na saúde pública do Estado. “Somente o Pronto Socorro e a UPA do Ipase prestam a cada mês cerca de mil atendimentos e todos os usuários que encontram nossas unidades com as portas abertas passam por consultas, são medicados, realização exames de imagem e de laboratório e recebem toda a devida avaliação. Atendimento humanizado não se restringe a um ‘bom dia’, e sim, em ser atendido com resolutividade”.  Ainda como destacou, a unidade possui uma equipe de 150 profissionais para “reforçar nosso nível de atendimento de excelência, uma meta imposta por nossa prefeita ao SUS de Várzea Grande”.

A UPA doutor ‘Farid Seror’ vai demandar cerca de R$ 900 mil mensais em custeio. “Não é fácil encarar o desafio diário de fazer atendimento de 24 horas, principalmente quando o desafio é abraçado pelo município, como está sendo aqui em Várzea Grande. A prefeita Lucimar em quatro anos de gestão entregou as duas UPAS da cidade, modelo de atendimento até então inexistente aqui”, completou Marcondes.

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, pontuou que a construção e entrega de novas unidades de saúde passaram a ser exceções e não regras pelo país afora, refletindo a crise na economia do País e a escassez nos repasses a estados e municípios. “Em Várzea Grande, a gestão da prefeita Lucimar dribla as adversidades para somar com a saúde do Estado. Essa UPA vai diluir o fluxo de pessoas em uma determinada unidade, como o Pronto Socorro, até então referência na Baixada em urgência e emergência”. O secretário elencou outras contribuições da atual gestão à rede estadual do SUS como a implantação do primeiro centro odontológico da cidade, a reforma do Pronto-Socorro que ampliou leitos, inclusive de UTI, o lançamento das obras para construção de seis novas Unidades Básicas de Saúde (UBS), a construção de duas UPAS e a reforma das cinco policlínicas da cidade.

O presidente da Câmara de Vereadores de Várzea Grande, o vereador Fábio Tardin, avaliou como “momento de transformação” as obras que a cidade vem recebendo desde que a prefeita Lucimar assumiu, em maio de 2015. “Resta-nos, como cidadão, contribuir com zelo dessa e todas as unidades públicas que prestam atendimento. Peço ainda, em especial, aos profissionais da saúde que recebam a tratem seus pacientes com carinho, que sejam atenciosos, porque ninguém vem a UPA, por exemplo, sem necessidade e quem precisa se encontra em uma condição vulnerável”.

O senador Jayme Campos lembrou que no passado recente da cidade o dinheiro público não era revertido em ações, obras ou serviços que promovessem o bem-estar da população. “Na gestão da prefeita Lucimar – não por ser minha esposa – vemos exatamente o contrário. Além de zelo e austeridade de sua equipe no trato com os recursos públicos, vamos que os impostos se transformam em obras, em creches, escolas, asfalto, saneamento, centros de saúde, enfim, em benefícios aos várzea-grandenses. Esse esforço, mesmo sob um período de crise, está recuperando a autoestima das pessoas por meio da oferta de serviços básicos de qualidade”.

Participaram da entrega da UPA ‘Doutor Farid Seror’, servidores municipais e do Estado, secretários dos dois poderes, familiares do patrono da unidade, lideranças comunitárias, vereadores, o ex-governador Júlio Campos e a população.

Como pontuou o comandante da Guarda Municipal, Evandro Homero Dias, foi até agora o maior evento alusivo aos 152 anos da cidade.

A inauguração da UPA faz parte de um pacote de obras alusivo ao aniversário da cidade que contempla 167 obras e investimentos de R$ 150 milhões.

HOMENAGEM - A UPA Cristo Rei recebeu o nome de um grande médico cirurgião, "Farid Seror", que atuou na cidade e foi responsável por realizar mais de 3 mil cirurgias gratuitas à pacientes carentes e ou sem condições de arcar com os custos. Já falecido, o médico foi representado pelos filhos, netos, noras e irmãos.

 

Como faz questão de destacar a prefeita, todas as pessoas que fizeram parte da história de Várzea Grande, são vultos que a população precisa conhecer e a melhor forma de apresenta-los é por meio de homenagens como essa. “Ontem mesmo homenageamos uma moradora simples e humilde do bairro Alameda, que juntamente com seu esposo, fez a diferença dentro da sua comunidade. É assim que estamos recontando a nossa história e fazendo jus o legado de cada um”.