Notícias - Judiciário

Dani Cunha | Postado em 27.09.2021 às 07:27h
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT IntegraJus: Administração do TJMT promove encontro e reforça compromisso com o 1º grau

IntegraJus: Administração do TJMT promove encontro e reforça compromisso com o 1º grau

Durante o Primeiro Encontro do Projeto IntegraJus o compromisso com o Primeiro Grau de jurisdição foi reafirmado pela Administração do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, diante de servidores e magistrados das 67 comarcas de primeira e segunda entrâncias.

O evento, realizado na manhã desta sexta-feira (24 de setembro) de forma virtual, serviu para aproximar e ouvir as demandas destas comarcas, que representam 85% do total do Estado.

Juízes e juízas diretores (as) dos fóruns, gestores e gestoras-gerais das comarcas participantes desta edição, coordenadores e coordenadoras foram apresentados em vídeo institucional.

A presidente do TJMT, desembargadora Maria Helena Póvoas, falou dos desafios vivenciados com a pandemia da Covid-19, um fator que proporcionou uma gestão diferente e que tem trabalhado intensamente.

“Esta é a primeira gestão da história do Judiciário a passar praticamente todo primeiro ano sob o efeito de uma pandemia. “Os desafios se tornam ainda maiores quando estamos imersos nesse contexto. Estamos tentando, de todas as formas, driblar essa pandemia e fazer com que nossos projetos se tornem realidade ainda que de forma virtual. Para nossa satisfação os projetos estão se tornando realidade e estamos alcançando maior eficiência”, afirmou a desembargadora.

De acordo com a desembargadora Maria Helena, os obstáculos impostos pela pandemia vão além das questões administrativas, que estão sendo vencidas com muito esforço por toda a equipe. “O desafio maior, meus amigos, transcende estas questões práticas. O mais difícil é manter os serviços do Poder Judiciário, com a qualidade que a população merece, tendo que administrar, internamente, seres humanos atingidos pela dor do luto, pela angústia de ver a Covid-19 chegar as suas famílias, pela ansiedade e a incerteza quando ao fim desta pandemia, que já se arrasta há quase dois anos. E aqui quero externar minha solidariedade a todos os que perderam amigos e familiares nesta pandemia”.

Durante o encontro virtual, a presidente fez questão de responder a alguns questionamentos feitos previamente por servidores e servidoras, por meio de questionário que foi enviado pela Administração do TJ.

O corregedor-geral da Justiça, desembargador José Zuquim Nogueira, ressaltou o objetivo do IntegraJus, voltado à prioridade do Primeiro Grau para promover a aproximação e integração entre o público interno de todo o Judiciário. “Assumimos o compromisso do início da nossa gestão, que é o fortalecimento da comunicação, valorização da participação nas ações estratégicas para a melhora de resultados. Participo dessa abertura felicíssimo por vocês realmente acolherem o chamamento da Alta Administração. Renovo meu compromisso de que a Corregedoria estará sempre de portas abertas para qualquer necessidade de vocês”, disse o desembargador.

A vice-presidente do Tribunal de Justiça, desembargadora Maria Aparecida Ribeiro, também participou do encontro,  bem como os desembargadores Clarice Claudino da Silva e Guiomar Teodoro Borges.

Durante o encontro foi apresentado o panorama das comarcas de Primeira e Segunda entrâncias quanto às estatísticas do Justiça em Números do CNJ, desempenho da unidade por entrância, produtividade, taxas, custos e Gerenciamento Matricial de Despesas (GMD), cenário das metas e Prêmio de Qualidade do CNJ, com foco na prestação jurisdicional.

A Administração do Tribunal de Justiça também apresentou vídeo com as comarcas com o melhor desempenho em produtividade (parcial) e respondeu aos questionamentos apresentados por meio do chat da plataforma, além de outros que foram previamente enviadas no decorrer desta semana.

Dentre as ações realizadas neste primeiro semestre da gestão da Presidência, Vice-Presidência e Corregedoria estão: entrega e construção do Planejamento Estratégico para aos próximos seis anos; Ouvidoria da Mulher; Aplicativo SOS-Mulher; Juízo 100% Digital, Implantação da Lei Geral de Proteção de Dados, implantação dos Núcleos de Justiça 4.0; Registro Virtual de Ponto; Centro de Inteligência do Poder Judiciário; Pauta Inteligente de Audiência – Juizado de Excelência; Justiça Multiportas; NugepNac, Laboratório de Inovação; Concurso de Magistrados, nomeação de novos servidores, implantação da política de governança de contratações; implantação política de gestão documental e memória do Poder Judiciário.