Notícias - Educação

Andréia Fontes | Seduc-MT | Postado em 10.09.2021 às 07:26h
David Borges Seduc amplia repasses em quase 300% e número de escolas atendidas cresce 120%

Seduc amplia repasses em quase 300% e número de escolas atendidas cresce 120%

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) já aprovou a liberação de R$ 7.891.606,95 em recursos descentralizados para 160 escolas, de 66 municípios, este ano. O número de unidades atendidas já é mais do que o dobro do ano passado e os valores são quase quatro vezes maiores. Em 2020, foram atendidas 72 escolas, em 45 municípios, e os investimentos foram de pouco mais de R$ 2 milhões.

Secretário de Estado de Educação, Alan Porto explica que dois principais motivos justificam o grande salto no investimento. O primeiro foi o reajuste autorizado pelo governador Mauro Mendes, de R$ 33 mil para R$ 100 mil. O valor, que foi triplicado, estava congelado há nove anos.

Outro motivo é que a Seduc intensificou a divulgação junto às escolas da disponibilidade deste recurso, explicando para os gestores as facilidades em ter o dinheiro em caixa para manutenções preventivas e corretivas.

“São recursos que fazem a diferença nas unidades e todas podem solicitar duas vezes ao ano. Ou seja, são praticamente R$ 200 mil que cada escola pode solicitar para pequenas intervenções, mas que podem fazer grande diferença no ambiente escolar”.

Entre as beneficiadas, estão 22 escolas localizadas na capital.

Na Escola Estadual João Brienne de Camargo, no bairro Lixeira, os recursos vão garantir uma intervenção na rede elétrica, com substituição de fiação, disjuntores, quadros de distribuição, de barramento pente bifásico, cabo flexível, entre outros. Para o serviço, foram liberados R$ 99.900,00.

Diretora da unidade, Márcia Aparecida Campos Furtado afirma que a demanda é antiga e os investimentos garantem segurança para os profissionais e estudantes. Ela assumiu a direção da escola em janeiro deste ano e conta que ao levantar as demandas, a rede elétrica foi apontada como o principal problema.

Furtado chegou a fazer orçamento para solicitar o recurso descentralizado no início do ano, mas como o valor máximo era de R$ 33 mil, foi informada pelo engenheiro que seria impossível resolver o problema e que as intervenções teriam que ser feitas por um bloco de cada vez.

Com o aumento do recurso para R$ 100 mil, ela fez a solicitação e ainda este mês o problema estará sanado. “É um problema muito antigo e nessa época do ano, com todos os aparelhos de ar-condicionado funcionando, a rede não suportava. A situação era bem dramática”.

A diretora afirma que os investimentos vão garantir mais qualidade para os professores trabalharem, o que vai refletir na aprendizagem dos estudantes.

“Estou muito confiante em muitas outras melhorias para a escola no próximo ano”, destaca a diretora, que já planeja novas intervenções com o próximo recurso descentralizado. “Queremos fazer melhorias nos banheiros, corredores, na área administrativa. Nossa escola tem uma quadra muito boa, mas não temos arquibancadas. Estamos avaliando qual será a próxima intervenção”.

A escola João Brienne tem 18 salas de aula e possui hoje uma média de 750 alunos matriculados.