Notícias - Cultura

Lidiane Barros | Postado em 13.05.2022 às 07:33h
Reprodução Antônio Sodré é celebrado em Cuiabaratotal, exibido no Cine Teatro

Antônio Sodré é celebrado em Cuiabaratotal, exibido no Cine Teatro

Auto-proclamado o “poeta da transmutação”, o saudoso Antônio Sodré, ou Sodrezinho, é homenageado no documentário “Cuiabaratotal” (MT, 2021, 30’), dirigido por Lidiane Barros & Protásio de Morais, atração presencial nessa terça-feira, 10 de maio, às 19h30, no Cine Teatro Cuiabá. A sessão integra o projeto “Encontros com Cinema” e a agenda de comemorações dos 80 anos da abertura do Cine Teatro Cuiabá (inaugurado em 23 de maio de 1942). A partir das 19h, os multiartistas André Balbino & Eduardo Ferreira, amigos e parceiros criativos de Antônio Sodré, fazem performance poético-musical no foyer do Cine Teatro, antes da exibição do filme. Classificação indicativa livre e entrada gratuita. A partir das 19h30 é permitido estacionar em frente ao Cine Teatro Cuiabá.


Sobre “Cuiabaratotal”

Sinopse: Os passos e ações como que calculadas e comedidas, eram fachada do interior que guardava um turbilhão de ideias e planos de mudar o mundo. Antônio Sodré  (27/06/1959 – 19/02/2011) escrevia aforismos, crítica política, teorias e críticas literárias, problematizava a pintura, filosofava, escrevia poesias e se agigantava quando subia em palco. “Cuiabaratotal” é dedicado ao autodeclarado poeta da transmutação.

No documentário, amigos e parceiros de Antônio Sodré relembram vivências com Sodré e fazem comentários sobre a trajetória do multiartista, que passeava com desenvoltura entre poesia e música, tendo suas principais canções gravadas pelas bandas “Biniditus” e “Caximir”. Os diretores do filme, Lidiane Barros e Protásio de Morais tiveram a chance de conviver com Sodrezinho. Com base em entrevistas com a família e amigos de longa data, construíram um documentário que realça o poder da palavra de Sodré, que foi essência para poesias e músicas. Também exaltam a contribuição de Sodré à literatura mato-grossense e à formação de leitores à frente da famosa banca que ocupou espaços no Instituto de Linguagens da Universidade Federal de Mato Grosso. O documentário tem edição de Rosano Mauro Jr (que divide direção de fotografia com Protásio de Morais) e motion design de Marcelo Sant’Ana. Participam do filme artistas e pesquisadores como Amauri Lobo, Eduardo Ferreira, Anna Amélia Marimon, Mari Gemma de la Cruz, Luiz Renato, Maria Sodré, Marisa Camargo, André Balbino, José Sodré, Maurília Valderez, Neyres Taveira e Ramon Carlini.


Além do documentário, “Cuiabaratotal” é título do livro lançado pela editora Carlini & Caniato, editado por Ramon Carlini e organizado por Luiz Renato Souza Pinto, escritor e amigo de Sodré, com colaboração da filósofa Maurília Valderez. No documentário, Luiz Renato narra o processo imersivo a que se lançou para a pesquisa do livro. “Depois do falecimento de Sodrezinho, dois de seus sobrinhos me chamaram para produzir um livro com os poemas dele. Aceitei de imediato e me mudei para o Pedregal. Morei por onze meses a duas quadras da casa dele. Ia lá diariamente. Foi quando me deparei com o extenso acervo do poeta, algo em torno de setenta cadernos de poemas e reflexões. Comecei a estudá-los e senti a necessidade de ajuda de mais alguém nessa empreitada. Convidei a professora Maurília Valderez e hoje esse livro é uma realidade”, assinala Luiz Renato.

Livro e documentário são resultado de projeto contemplado no Edital Mestres da Cultura da Lei Aldir Blanc em Mato Grosso (SECEL/Governo de MT/Governo Federal). O download do livro pode ser realizado de forma gratuita pelo site tantatinta.com.br/e-books/

Atrações da próxima semana: Audiovisuais de MT contra LGBTfobia (na segunda-feira)

Excepcionalmente na segunda-feira, 16 de maio, o projeto Encontros com Cinema realiza uma sessão com audiovisuais produzidos em Mato Grosso que são dirigidos por realizador@s LGBTQIAP+ ou que tematizam questões LGBTQIAP+ (em alusão ao Dia Internacional de Combate à LGBTfobia, celebrado em 17 de maio). A cantora Seven Mônica abre a noite, com um pocket show de sucessos pop. Além da conversa com realizador@s LGBTQIAP+ , a sessão conta com a presença de Clóvis Arantes, presidente da Associação da Parada do Orgulho LGBTQIAP+ de Mato Grosso, fundador do Grupo Livre-mente e assessor do CMDADSC (Conselho Municipal de Atenção a Diversidade Sexual de Cuiabá). A programação de 16 de maio é gratuita e tem classificação indicativa livre. Mais informações pelo telefone 65 2129-3848.


Sobre o Cine Teatro Cuiabá

O Cine Teatro Cuiabá foi inaugurado em 23 de maio de 1942 e desde então tem sediado grandes espetáculos cinematográficos, cênicos e musicais. A capacidade da sala de exibições é de 515 espectadores. O Cine Teatro Cuiabá está sob gestão da Associação Cultural Cena Onze, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), em razão do Termo de Colaboração firmado com a Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso em maio de 2016. Acesse facebook.com/cineteatrocuiabainstagram.com/cineteatrocba e saiba mais sobre a programação do Cine Teatro Cuiabá.

Serviço

O quê: Exibição do documentário “Cuiabaratotal” (MT. 2021. 30’), dirigido por Lidiane Barros & Protásio de Morais.

Quando: Terça-feira, 10 de maio, a partir das 19h00, com performance poético-musical dos multiartistas André Balbino & Eduardo Ferreira.

Onde: Cine Teatro Cuiabá (a partir das 19h30 é permitido estacionar em frente ao Cine Teatro Cuiabá).

Quanto: Entrada gratuita

Mais informações: 65 2129-3848.